13 outubro 2015

Os irmãos celestiais

Autor: Wendy Alec
Tradutor: Marcello Borges  
Editora: Jangada
Ano: 2013 - 1ª edição
Páginas: 290
Título Original: The Fall of Lucifer
(As Crônicas dos Irmãos Celestiais: A queda de Lúcifer)
Gênero: Ficção inglesa.

Sinopse: Por toda a eternidade, Lúcifer foi o primeiro e o maior dos três anjos. Até o momento fatídico em que foi informado que o Todo-Poderoso estava duplicando o Seu próprio código genético para criar uma nova raça à Sua semelhança: a raça humana.

A inveja obsessiva que Lúcifer tem da raça dos homens o leva ao seu declínio rápido e a uma implacável rebelião. Lúcifer é banido com um terço de suas hostes angelicais. Furioso e determinado a se vingar do homem, ele planeja meticulosamente sua aniquilação. 

Só existe um ser que pode deter os planos maléficos de Lúcifer. 
Alguém que vai nascer entre os homens. 
O arqui-inimigo de Lúcifer. 
Jesus Cristo. 
♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣ 

E ai pessoal, tudo beleza?!

Aposto que o feriado foi incrível o suficiente para todo mundo ter descansado, mas não para esquecer de vir curtir mais uma resenha. Este livro eu li a muuuito tempo atrás, porém eu consegui terminar de ler o livro dois e... Precisamos começar tudo pelo começo, certo? Posso dizer que esse é mais um dos livros que eu escolhi pela capa. Sei que isso é feio mas é exatamente assim que eu escolho a maioria dos meus livros. 

Depois que eu comprei o livro e já ia saindo da livraria com ele, eu parei para ler a sinopse e bateu um certo arrependimento visto que ele é voltado totalmente a uma histórica bíblica e eu não sei ao certo se sou uma grande adepta a essas leituras, mas após ler eu vi o quanto o livro realmente é incrível, motivo pela qual eu estou na espera pelos demais. 

Sim, é um livro bíblico, ou seja, ele vai contar coisas que você provavelmente já deve ter ouvido falar ou conhece profundamente mas calma, eu vou te dar bons motivos para essa leitura, caso você seja como eu e não seja muito ligado a isso. A leitura é fácil embora tenham muitas palavras que eu considero difíceis e que não fazem parte do meu dia a dia então eu tive que dar sim uma olhada rápida na internet para saber o que significavam. Mas isso é bom, aumentando o vocabulário. 

A história é realmente o que está na capa: Os irmãos Celestiais. Conta exatamente o porquê da queda de Lúcifer e como era seu relacionamento com os irmãos mais novos, Miguel e Gabriel. Descreve de uma forma bem rica de detalhes (e quando eu falo "bem rica" eu quero dizer muuuito rica) como as hostes celestiais são ou eram, nesse caso depende de como e o quanto você acredita, e como foi a criação da humanidade, o amor e inveja que se passou ao redor dos irmãos, assim como algumas de suas rivalidades e formas angelicais. 

Eu sempre quis compreender porque Lúcifer caíra, fora banido de suas acomodações e este livro é capaz de suscitar minhas dúvidas quanto a essa questão. E o legal é que, além de ser um livro curto com apenas 290 páginas que podem ser lidas rapidamente, entre um capítulo e outro temos escritos de Gabriel, ou seja, nos dá a compreender que ele guarda uma espécie de diário e que é a partir disso que temos o conto dessa queda. 
-E me lembrei daquela época em que as sombras ainda não haviam se abatido sobre nosso mundo. - A voz era pouco mais que um sussurro. -Quando éramos apenas irmãos... {Pág. 19 - sofrimento de Gabriel} 
 Temos vislumbres de tentativas de trazer Lúcifer novamente a luz e, acredito que a parte mais legal e esperada do livro, quando ele finalmente é banido e passa por um julgamento, sendo transformado em uma figura retorcida muito bem descrita juntamente com os seus seguidores, onde criam uma espécie de Segundo Céu a imagem de onde ele vivia. 

Quer uma leitura diferente de tudo o que está acostumado? Eu indico esse livro para ler sem preconceitos quanto a religião, afinal hoje em dia no Brasil temos muitas. Achei, no mínimo, intrigante pois a autora resume em um livro passagens bíblicas e informações sobre os Três Príncipes como se fossem seus primos e ela tivesse vivenciado a história inteira, torna-se quase palpável a história e acho que isso foi o que mais me fez agarrar o livro. Fora que é explicado o ato da criação do homem, como seu DNA foi feito... É um grande livro sem dúvidas. 

Gosto ainda mais da ideia de um Tártaro, de um julgamento e de uma tentação. Ou seja, toda a possível maldade está detalhada no livro e o divertido é que não some de Lúcifer a ideia de "irmãos eternos", até então ele deseja a companhia dos irmãos ao seu lado e sempre que possível tenta fazer com que vejam que ele realmente está certo. Temos até um Conselho Sombrio! 

Eu não podia deixar de citar que Mark Ordesky, produtor executivo da trilogia O Senhor dos Anéis elogiou o livro dela comentando que  as crônicas escritas por Wendy Alec "Expandem a forma como vemos o mundo e ilustram com brilhantismo como o reino do espírito afeta o mundo material". Quer mais alguma prova que ela está no caminho certo além do elogio dele, de descrever com perfeição a queda do segundo no comando do Céu e juntar em um só livro a maldade e a bondade? 



Wendy Alec nasceu em Londres, Inglaterra. Depois de uma longa carreira como redatora publicitária de uma produtora de comerciais de TV, ela fundou com o marido a GOD TV, a maior rede europeia de Tv cristã, e se tornou escritora prolífica de obras de ficção, entre elas os livros da série "As crônicas dos Irmãos Celestiais".
Eu li o livro inteeeeiro achando que quem escrevia era um homem, fiquei bem surpresa ao ver que era uma mulher #risos.
Parabéns pelo livro, certamente a melhor descrição para a queda de Lúcifer e para a guerra dos Três Príncipes. 


Acrescenta esse livro na sua lista, aposto que vai gostar. Eu já virei fã e é exatamente por isso que eu fiz a resenha. 

Bom, aqui eu vou me despedindo. Como foi o feriado? Fizeram algo de bom? Já leram ou conhecem esse livro de algum lugar? Comenta ai! 


Até a próxima, 
Por Bruna 

Nenhum comentário:

Postar um comentário